Conheça as diferenças entre via seca e via úmida

Tempo de leitura: 1 minuto

No momento da aquisição de uma cabine de pintura via seca ou úmida, devem ser levados em consideração três fatores determinantes principais:

  • Volume de Pintura;
  • Qualidade de Acabamento Final
  • Valor do investimento

Entende-se que quanto maior o volume de pintura, maior a saturação dos filtros da cabine. Portanto, a utilização de filtragem a seco vai exigir maior periodicidade de troca dos filtros do que a filtragem através de cortina d’água. Recomendam-se Cabines via Seca para demandas inferiores a 4h diárias de pintura, demandas superiores devem investir em cabines via úmida.

Da mesma forma, em relação à qualidade do acabamento final, as Cabines Via Úmida são indicadas para acabamentos mais refinados como Alto Brilho. Sua eficiência é comprovada devido ao fato de a cortina permanecer sempre livre de partículas contaminantes, as quais ficam depositadas na água. Situação que não ocorre na filtragem por via seca onde o pó residual da tinta fica depositado na parede filtrante e se desprende facilmente contaminando o ambiente de pintura podendo ocasionar retrabalho e desperdício de material.

Em relação ao investimento, a cabine via seca é relativamente mais em conta que uma cabine via úmida. Portanto, torna-se necessária uma avaliação da relação custo benefício em longo prazo. Para empresas que atualmente possuem baixo volume de pintura diário, mas com perspectiva de aumento deste volume futuro, a Arpi possui modelos de Cabines Via Seca que possibilitam up grade para cortina d’água.

* Cabine via seca com Upgrade para via úmida: Somente Cabines modelo G possuem essa possibilidade de upgrade, mudando de via seca para via úmida. Isso acontece quando a cabine ultrapassa as capacidades de via seca. É colocada uma cortina d’água na cabine e ela passa a atender as necessidades de uma via úmida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *