Como regular pistola de pintura automotiva

Para quem deseja começar a trabalhar com a pintura automotiva, a solução com maior praticidade e para um melhor acabamento é a utilização de uma pistola (ou revólver) de pintura. A princípio este pode parecer um equipamento de difícil manuseio, mas na verdade as pistolas são fáceis de usar e permitem diversas opções para pintura, desde grandes superfícies até pequenas áreas de acabamentos finos. Mas para que o resultado seja satisfatório é essencial fazer uma boa regulagem.

Porém antes de compreendermos como regular uma pistola de pintura gravitacional, é importante conhecer os componentes que formam as mesmas, e qual o seu papel em uma regulagem perfeita.

Bico: Podendo variar de tamanho e quantidade de furos, o bico é uma das partes mais importantes da pistola. Dependendo qual for o trabalho a ser executado, o pintor definirá a quantidade de bicos que serão utilizados e, consequentemente, o tamanho da superfície abrangida a cada passada. Por isso, é de extrema importância mantê-los limpos e prontos para o uso.

Caneco: Um item que não é encontrado em todos os modelos, o caneco é um pequeno reservatório para tinta que fica acoplado ao corpo da pistola.

Manômetro: Outro ítem que não se encontra em todos os modelos, o manômetro serve para medir a pressão utilizada na pistola, fator de extrema importância na regulagem.

Corpo: Parte central da pistola e por onde se ligaram os outros componentes. É por ele que passam o ar e a tinta antes de chegar ao bico.

Gatilho: Peça pela qual o pintor irá ativar a pistola. Quando acionado levemente a pistola apenas irá disparar o ar, quando totalmente acionado a tinta irá sair, por isso ele é elemento essencial na regulagem.

Válvulas: são peças que permitem a regulagem da pistola. As válvulas de fluido (vazão), leque e ar são responsáveis por regular a quantidade de tinta e tamanho da superfície abrangida a cada passada.

Como regular uma pistola de pintura

Não existe um método padrão de como deve ser feita a regulagem, mas é preciso entender como funcionam os componentes da mesma para que a pistola fique configurada para efetuar o melhor acabamento possível. Tendo em mente o tamanho do material e da superfície que será pintada, a regulagem é feita através de três válvulas.

Válvula de pressão do ar:

O primeiro passo na regulagem de pressão é abrir toda a válvula de ar, após esse primeiro passo é preciso conferir, através do manômetro, se a pressão que está passando pela pistola está dentro daquelas indicadas pelo fabricante, caso contrário, vá fechando a válvula até a mesma apresentar um número dentro das recomendações

Válvula de vazão (fluído):

Por essa válvula é possível regular a quantidade de tinta que será disparada. Para efetuar sua regulagem é bem simples, abra bem a válvula de fluído até o máximo possível. Em seguida, puxe o gatilho até sentir uma resistência, em seguida feche toda a válvula. Isso fará com que o volume total do fluído saia da pistola, e para diminuir esse volume, basta ir abrindo a válvula aos poucos.

Válvula do leque:

A abertura da válvula do leque vai indicar o quanto de superfície será preenchida. Quanto mais fechada, mais tinta atingirá o ponto, quanto mais aberto, maior será a área. Para uma pintura em que não ocorra escorrimento, o disparo deverá ocorrer a uma distância de cerca de 15 centímetros e a tinta deve deverá formar uma figura oval e longilínea, fazendo com que a tinta fique bem distribuída. Caso contrário, é possível que a pistola não esteja bem regulada, ou seja, novas regulagens deverão ser feitas.

É importante fazer alguns testes e preparar a pistola antes do trabalho, adequando-a à configuração que melhor atender a sua combinação de velocidade na passada e o material que receberá a tinta.

Problemas na pistola de pintura

Caso seus testes apresentem uma pintura não uniforme, com as extremidades com maior quantidade de tinta que o meio, alguns problemas podem ser facilmente resolvidos.

A primeira dica é revisar a limpeza do bico da pistola, caso um deles esteja fechado a uniformidade da passada ficará irregular, formando formas diferentes do oval esperado. Por isso, é imprescindível manter a limpeza de todas as partes da pistola, especialmente dos bicos.

O segundo motivo é uma pressão diferente daquela recomendada pelos fabricantes. Uma pressão errada pode levar a deformidades e, consequentemente, a escorrimentos devidos a uma alta concentração de tinta em alguns pontos.

Portanto, antes de começar a utilizar a pistola, verifique sempre o manual de instruções do fabricante e a partir dele comece a fazer as regulagens necessárias para que sua pistola se adeque a seu trabalho e sua técnica de pintura.

Mais artigos

ENTRE EM CONTATO
Nos envie uma mensagem e em breve retornaremos.
Ou se preferir, entre em contato diretamente no WhatsApp